Aline exibe com orgulho o documento de identificação

A adona de casa Aline Tranquilino é moradora de Colorado do Oeste. Ela procurou o ponto de atendimento instalado na Secretaria Municipal de Assistência Social para emissão da carteira de identidade, o Registro Geral (RG). “Não tirei a carteira antes por mero descuido. Foi por conta da minha gravidez que corri atrás”, disse a dona de casa que se declarou satisfeita com a agilidade na entrega do documento.

A parceria do governo de Rondônia com as prefeituras no Sul do estado para emissão de carteiras de identidade está colhendo frutos em Colorado do Oeste e Cerejeiras. O documento tem sido entregue dentro de 30 dias, superando a expectativa dos próprios interessados.

A parceria com a prefeitura de Colorado do Oeste para emissão de documentos foi selada em outubro de 2016. “Estamos numa média de 180 documentos/mês”, disse a identificadora civil,  Allana Corte, detalhando que no início do ano a procura por documentos é mais acentuada devido ao começo do exercício escolar.

Bruno colhendo as impressões digitais para o seu primeiro RG

O posto de identificação de Cerejeiras já chegou atender pedidos de moradores de Pimenteiras do Oeste e de Corumbiara. “Nossa média é de emitir 100 documentos por mês”, informa a servidora Aparecida Emídia da Cruz, no posto localizado dentro da prefeitura de Cerejeiras.

A agricultora Luciene Cardoso pretende viajar no final do ano. Por isso providenciou o documento para os filhos Bruno e Mariana Cardoso. “O RG é mais fácil de carregar em viagens. Tirar o documento aqui na prefeitura de Cerejeiras é melhor que ir à delegacia com criança”, avalia a agricultora.

Mireli Assunção mora na zona rural e aproveitou a ida à cidade para fazer a identidade dos filhos Raissa e Gustavo Assunção. “A escola pediu o documento. Na verdade é sempre bom ter o RG em mãos, facilita tudo”, ressaltou destacando que o acesso ao documento ficou facilitado.

A proposta do governo estadual é que o documento de identidade seja entregue em até 45 dias. Antes da parceria firmada com os municípios o documento demorava em média quatro meses para ser entregue ao solicitante.

Apesar de não ter a validade impressa, o cidadão brasileiro deve trocar o documento a cada dez anos. “Órgãos como bancos e até mesmo a Polícia Federal quando da solicitação do passaporte não aceitam o RG emitido há mais de dez anos”, explica Allana Corte, de Colorado do Oeste.

Leia mais:
Com postos de identificação, governo de Rondônia e prefeituras reduzem tempo de entrega da carteira de identidade
Instituto de Identificação tem meta de chegar aos 52 municípios e atender a 100 mil pessoas com emissão de documentos


Fonte
Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia