MPF/RO apoia vítimas do Massacre de Corumbiara

2013-09-07T12:29:15+00:0007 setembro, 2013|

“É preciso tomar medidas para que uma tragédia como essa nunca mais se repita”, afirmou o procurador Raphael Bevilaqua, durante audiência pública.

massacre-corumbiara[dropcap]A[/dropcap]pós 18 anos, sobreviventes do Massacre de Corumbiara reclamam que ainda não recebem as indenizações devidas pelo governo de Rondônia. As famílias afirmam que o Massacre resultou em mortes e também trouxe sequelas a diversos trabalhadores rurais e seus filhos – doenças crônicas e problemas psicológicos. As famílias reivindicam que o governo estadual pague as indenizações e forneça tratamento médico e psicológico aos sobreviventes.

Estes casos foram relatados durante uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Rondônia, na última quinta-feira (29). A audiência reuniu representantes do Poder Público e órgãos de fiscalização, além dos trabalhadores sobreviventes do massacre. A ausência de representantes do Executivo estadual foi criticada pelos presentes.

O procurador da República Rafael Luís, representando o Ministério Público Federal, afirmou que todos devem estar alertas e agir para que tragédias como essa nunca mais se repitam em Rondônia. “Além das indenizações às vitimas, é preciso tomar medidas preventivas. Nós do MPF estamos engajados na luta para que a violência no campo e seja erradicada”.

Retirada forçada

Em 9 de agosto de 1995, na fazenda Santa Elina, ocorreu o Massacre de Corumbiara, quando doze camponeses foram assassinados (O número oficial de mortos no massacre é de 16 pessoas e há sete desaparecidos. Para os agricultores, entretanto, o número de mortos pode ter passado de 100, pois, segundo eles, muitos mais teriam sido mortos por policiais e jagunços, e enterrados sumariamente). Naquela madrugada, a Polícia Militar e o Comando de Operações Especiais (COE) iniciaram uma operação de retirada forçada das famílias de trabalhadores rurais, parte deles tentou resistir.

Parte da fazenda Santa Elina tornou-se assentamento da reforma agrária e foi entregue aos camponeses após duas ocupações, uma ocorrida em 2008 e outra em 2010.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Fonte: MPF/RO[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br