Trabalho escravo: Ministério do Trabalho resgata 11 trabalhadores em Chupinguaia

2013-04-12T17:40:10+00:0012 abril, 2013|

escravo[dropcap]E[/dropcap]les trabalhavam na Fazenda Bandeirante, onde não havia instalações sanitárias e fornecimento de água potável para o consumo e os alojamentos eram três barracos de lona.

O grupo especial de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) resgatou 11 trabalhadores em situação análoga à de escravo. A operação conjunta com o Ministério Público do Trabalho e Polícia Federal começou na segunda-feira (8) e terminou nesta sexta-feira (12), na Fazenda Bandeirante, localizada em Chupinguaia, em Rondônia.

Os trabalhadores realizavam serviços de aplicação de agrotóxicos sem o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e sem vestimenta própria para o manuseio do produto. Durante a verificação física realizada pelos auditores fiscais do trabalho ficaram constatadas as condições degradantes a que os trabalhadores eram submetidos. No local, não havia instalações sanitárias e fornecimento de água potável para o consumo e os alojamentos eram três barracos de lona.

Além dos 11 trabalhadores resgatados, foram registrados na ação fiscal 15 trabalhadores e lavrados 24 autos de infração. Os auditores solicitaram a rescisão imediata que totalizou mais de R$ 37 mil e posteriormente foram entregues as guias de seguro-desemprego. Os serviços de aplicação e manipulação de agrotóxicos foram interditados.

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Rondônia em pauta[/tab]
[/tabs]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.