Antes deverá ser construída uma canalização para evitar crime ambiental

Rover e a primeira dama Lisangela Rover no lançamento do projeto das casas populares do conjunto habitacional União no dia 26 de julho de 2013

Rover e a primeira dama Lisangela Rover no lançamento do projeto das casas populares do conjunto habitacional União no dia 26 de julho de 2013

Na manhã desta terça-feira (15) no evento de lançamento dos 38 Km de asfalto, o prefeito de Vilhena José Luiz Rover foi questionado sobre quando será feita a entrega das 436 casas populares do conjunto habitacional União em Vilhena.

O mandatário alegou que, ainda nesta semana, ele viajará para Porto Velho para agilizar o sorteio. “Acontece que foram rejeitados 100 cadastros de famílias que não se enquadravam nos quesitos estabelecidos pelo Governo Federal e tiveram os cadastros rejeitados. Mas nós já enviamos 200 cadastros para aprovação”, explicou Rover.

leia mais:
José Rover apresenta projeto habitacional União que contará com 836 casas populares

No entanto, o prefeito apontou mais uma exigência da Caixa Econômica Federal para evitar erosão que pode incorrer em crime ambiental. “Assumimos o compromisso da canalização para não ter crime ambiental após as casas serem ocupadas. A prefeitura vai construir a canalização do conjunto habitacional até o igarapé Pires de Sá e só então a Caixa Econômica Federal marcará a data de entrega das casas que deverá ser antes do Natal”, finalizou Rover.

No entanto, conhecendo a burocracia e o andar lento das obras executadas pela Gestão Rover, a entrega das casas populares poderá ficar para o ano que vem. Ano eleitoral.

Da redação do Rondônia em Pauta