De acordo com o Sindicato, todos os trabalhadores que testaram positivo para covid-19 foram devidamente afastados do trabalho

Coronavírus já contaminou 38 trabalhadores do ramo financeiro em Rondônia, entre bancários, cooperativários e terceirizados

 O novo coronavírus já infectou38 pessoas que trabalham no ramo financeiro de Rondônia até o dia de hoje, 10 de junho, de acordo com o balanço atualizado do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO). São bancários, cooperativários e funcionários terceirizados que atuam nas agências bancárias e nas cooperativas de crédito de todo o Estado.

De acordo com o Sindicato, todos os trabalhadores que testaram positivo para covid-19 foram devidamente afastados do trabalho para tratamento e praticamente todos ou já se recuperaram ou estão se recuperando bem. A maioria sequer precisou ser internada.

Veja abaixo os números – por banco e por cooperativa – até o dia de hoje, 10/6:

BANCO DO BRASIL

São 11 casos confirmados, sendo cinco em Porto Velho, dois em Ariquemes, dois em Ouro Preto do Oeste, um em São Miguel do Guaporé e um em Alta Floresta.

CAIXA

A Caixa Econômica Federal está com nove casos confirmados, sendo dois na agência Madeira-Mamoré (um vigilante), dois terceirizados da agência Jurídica, um na agência do Porto Velho Shopping, um na agência da avenida Jatuarana, um na unidade do Tribunal de Justiça, um na agência de Ji-Paraná  e uma zeladora na agência de Ariquemes.

BRADESCO

Possui sete casos confirmados, sendo três em Porto Velho, dois em Itapuã, um em Jaru e um em Ouro Preto do Oeste.

BANCO DA AMAZÔNIA

Um caso confirmado

ITAÚ

Um caso confirmado

SANTANDER

Um caso confirmado

SICOOB

No ramo de cooperativas de crédito apenas o Sicoob teve casos confirmados até o momento, todos eles em unidades da capital, sendo na Sicoob Central Norte com cinco casos confirmados, Credijurd com dois e Sicoob Amazônia com um caso.

Apesar da boa recuperação dos trabalhadores, os números preocupam o Sindicato, que reforça o pedido para que os bancários e cooperativáriosredobrem os cuidados e as medidas de prevenção.

“A cada dia é mais importante que todos façam a sua parte, principalmente quando não estiverem a serviço ou nos locais de trabalho. Pedimos que os trabalhadores respeitem o isolamento social, e que se precisarem sair de casa para fazer algo essencial à sua sobrevivência e de sua família, que sempre o façam com o uso de máscaras e luvas, e que ao voltar para casa, lavem as mãos com água e sabão e/ou com álcool em gel.

Todos sabemos que a situação da pandemia no Estado chegou a níveis críticos, sem leitos disponíveis nas unidades de saúde públicas e particulares, e caso a curva do vírus continue aumentando, o isolamento poderá ser ainda mais restritivo, podendo até chegar a um lockdown decretado na cidade ou no Estado, e ninguém deseja isso”, enfatiza José Pinheiro, presidente do Sindicato.

Por SEEB-RO