Deputado Hermínio apresenta provas de corrupção e crime eleitoral envolvendo governador, irmã e cunhado

2013-07-05T15:57:04+00:0005 julho, 2013|

Coletiva-Herminio-Coelho---05.07-(6)Um dia após a deflagração da operação policial que desencadeou na prisão de vereadores e o afastamento de parlamentares, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho concedeu entrevista à imprensa, quando apresentou sua versão sobre todos os fatos apontados nas  investigações policiais. Hermínio Coelho também falou da denúncia que havia feito ao Ministério Público antes de viajar, que envolve a prática de corrupção envolvendo familiares do governador, e  inclusive crime eleitoral implicando diretamente na pessoa do governador Confúcio Moura.

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho (PSD) que se encontrava ausente do Estado em  tratamento médico, retornou imediatamente à Porto Velho, tão logo tomou conhecimento do desencadeamento da Operação Apocalípse da Polícia Civil rondoniense. Hoje (05.07) ele concedeu entrevista à imprensa, na sede do Sinjur –Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Rondônia. Emocionado, falou da prisão de seu filho, contestou todas as acusações incluídas no inquérito, e apresentou farta documentação,  comprovando corrupção no valor de mais de R$ 1.100.00,00 (um milhão e cem mil reais).

De acordo com o deputado Hermínio Coelho, os crimes foram cometidos pelo governador, sua irmã e seu cunhado. Ele informou que foram feitas promessas de favorecimento de contratos junto ao Detran, mas que posteriormente o empresário caiu no calote oficial. Quanto ao governador Confúcio Moura, o deputado Hermínio Coelho destacou ser uma denúncia gravíssima, pois o dinheiro teria sido usado para a sua campanha eleitoral, e não consta da prestação de contas da Justiça Eleitoral.

Ao adiantar que existem outras denúncias ainda sendo examinadas, o deputado Hermínio Coelho apresentou aos jornalistas, todas as manobras de repasse de dinheiro. Acompanhe:

1. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) às 14h55min em 05/11/2010.

2. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h29min em 28/12/2010.

3. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h30min em 28/12/2010.

4. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h46min em 28/12/2010.

5. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 1.000,00 (um mil real) às 14h47min em 28/12/2010.

Total do golpe: R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).

6. Depósito no Banco do Brasil em nome de Francisco de Assis de Oliveira (cunhado do governador), no valor de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais) às 12h44min em 09/11/2010.

7. Depósito no Banco do Brasil em nome de Francisco de Assis de Oliveira (cunhado do governador), no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) às 15h04min em 21/02/2011.

Total do golpe: R$ 37.000,00 (trinta e sete mil reais).

CRIME ELEITORAL

O deputado Hermínio Coelho também apresentou documentos, comprovando o uso de dinheiro não declarado para campanha eleitoral do governador Confúcio Moura. Segundo ele, o esquema consistia na promessa de venda de venda móveis para escritório, inclusive, para supostamente equipar o novo Centro Político Administrativo – CPA.

1. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

2. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais).

3. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 84.000,00 (oitenta e quatro mil reais) em 25/12/2010.

4. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

5. Depósito pelo Sistema de Auto Atendimento do Banco do Brasil no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

6. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) em 19/11/2010.

Total do golpe: R$ 194.600,00 (cento e noventa e quatro mil e seiscentos reais).

Em seguida ela apresentou documento das denúncias de irregularidades, envolvendo a empresa Multimargem de 21 de novembro de 2012.

1. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais) em 25 de junho de 2011.

2. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) em 08 de junho de 2011.

3. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 158.018,43 (cento e cinquenta e oito mil, dezoito reais e quarenta e três centavos)s) em 15 de abril de 2011.

4. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 81.720,00 (oitenta e um mil, setecentos e vinte reais) em 14 de julho de 2011.

5. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) em 14 de julho de 2011.

6. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 76.706,48 (setenta e seis mil, setecentos e seis reais e quarenta e oito centavos) em 22 de agosto de 2011.

7. Cheque 850034 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 150.010,11 (cento e cinquenta mil, dez reais e onze centavos).

8. Cheque 850165 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 33.927,08 (trinta e três mil, novecentos e vinte e sete reais e oito centavos).

9 Cheque 850068 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

10. Cheque 850094 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais).

Total do golpe: R$ 808.000,00 (oitocentos e oito mil reais).

Da Assessoria

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br