Desde a tarde dessa quarta-feira (17), especialistas na classificação e degustação de café estão em Cacoal para avaliar e qualificar o melhor café de Rondônia. O processo resultará na certificação de reconhecimento mundial oferecido pelo Instituto de Qualidade de Café (CQI), órgão que trabalha para uma maior qualidade cafeeira.

A triagem foi feita com base nas características do produto

A triagem foi feita com base nas características do produto

O Sistema Coffee Q, da CQI, identifica cafés de qualidade no intuito de levá-los para o mercado com a certeza de um produto de alto padrão. O café recebe uma pontuação levando-se em conta diversos fatores, que vão desde a produção até o beneficiamento final do produto para consumo.

Os Q-Graders, como são chamados esses especialistas, chegaram à Cacoal na tarde dessa quarta-feira e já deram início aos preparativos para as avaliações na manhã dessa quinta-feira (18). Eles receberam as amostras, separaram a quantidade a ser utilizada, fizeram uma triagem com base nas características do produto e promoveram a torra dos grãos. “Eles utilizaram a torra média”, disse Janderson Dalazen, gerente técnico da Emater-RO.

A torra do Café é um dos passos mais importantes na fabricação da bebida, pois ela realça as melhores características de sabor, aroma e acidez de cada grão. A torra média (ou medium) utilizada possui a característica de acentuar o corpo da bebida, deixando-a com um sabor um pouco mais rústico e aveludado. As cores do grão para esse processo variam entre as tonalidades de marrom e marrom avermelhado, após um processo que pode demorar de nove a onze minutos. Esta espécie é a ideal para ser utilizada em coador de pano ou filtro de papel.

Após esse processo, os Q-Graders darão início à degustação da bebida para avaliação e qualificação. A degustação está sendo realizada na Caba do Peixe, Gleba 7, lote 80B, no município de Cacoal, onde serão avaliados e pontuados 20 amostras de café selecionadas para o Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café Canéfora do Estado de Rondônia.

O concurso é uma realização governo estadual por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) e Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), além da Embrapa-RO e Câmara Setorial do Café de Rondônia, com o apoio de diversos parceiros do setor cafeeiro. O intuito é promover a melhoria da lavoura cafeeira.

Fonte
Texto: Wania REssutti
Fotos: Emater-RO
Secom – Governo de Rondônia