Ministro sobrevoa regiões alagadas

2014-02-17T09:42:41+00:0017 fevereiro, 2014|Categories: Rondônia|Tags: , |

imageO ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, sobrevoou neste sábado as áreas impactadas pela enchente em Rondônia. Ele estava acompanhado do governador Confúcio Moura e de uma comitiva que veio de Brasília para avaliar os problemas decorrentes da situação atípica das chuvas concentradas na Bolívia e fronteira com Rondônia. Francisco Teixeira também concedeu entrevista coletiva, no Palácio Getúlio Vargas, onde também ouviu relatos do coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel bombeiro Lioberto Caetano de Souza, que também é comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar. O ministro afirmou o governo federal oferece todo o apoio necessário para enfrentar o problema.

Estavam na comitiva do ministro Francisco Teixeira estavam o senador Acir Gurgacz, a deputada Marinha Raupp,o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres – CENAD; Élcio Alves, técnicos Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil -SEDEC, do Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres – CENAD, da Agência Nacional de Águas – ANA, da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, do Ministério da Saúde, do Ministério da Saúde e do Ministério da Defesa.

O ministro Francisco Teixeira foi informado de que o nível do rio Madeira estava, pela manhã, em 17 metros e 47 centímetros, tendo subido 10 centímetros em relação à medição feita no dia anterior. Os dados foram apresentador pelo coronel Liberto Caetano, comandante do Corpo de Bombeiros, que coordena a Defesa Civil Estadual, que citou ainda as providências tomadas até o momento e o impacto provocado pela cheia.

Os maiores problemas, conforme a explanação, ocorrem na região de Porto Velho, e isto acontece também pelo fato de tratar-se de uma área extensa. Na capital, já há mais de 500 famílias sendo colocadas em abrigos emergenciais, ao mesmo tempo em que são detectadas mais pessoas nesta mesma situação. Nos municípios de Guajará Mirim e Nova Mamoré, que estão isolados por conta da interdição da BR-425, o abastecimento de alimentos e medicamentos é considerado o fato mais grave. Para suprir as demandas o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes- DNIT está providenciado desvios que serão utilizados exclusivamente o tráfego de veículos com suprimentos.

O ministro afirmou que atendeu aos apelos do governador Confúcio Moura para visitar Rondônia e antecipou a viagem, que deveria ocorrer apenas na segunda-feira (17). Ele fez elogios às adotadas pela Defesa Civil Estadual e pôs os organismos parceiros do Ministério da Integração Nacional neste tipo de evento, dando ênfase à recomendação da presidente da República, Dilma Rousseff, para que sejam respeitadas as decisões tomadas pelos estados. “Não estamos aqui para impor decisões. Vamos trabalhar em parceria e humildemente aceitar sugestões”, destacou.

Durante a entrevista, técnicos do Serviço Geológico do Brasil – CPRM, ANA, Ministério da Defesa e ANEEL prestaram informações sobre os estudos relacionados à enchente em Rondônia e que estão disponíveis.

Os prefeitos Dúlcio Mendes, de Guajará Mirim, e Mauro Nazif, de Porto Velho, também apresentaram explicações sobre a situação destas regiões e pediram ao ministro Francisco Teixeira e sua comitiva empenho para atender a situação crítica vivenciada no momento.

Também participaram da entrevista coletiva o secretário chefe da Casa Civil Marco Antônio Faria, o general André Luiz Novaes, comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, e o general Eduardo Barbosa, do Ministério da Defesa.

Texto: Nonato Cruz
Foto Marcos Freire
Fonte:: Decom

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br