A gerente de Proteção Social Básica da Coordenação Estadual de Desenvolvimento e Assistência e Social (Seas), Edina Regina, participou na segunda-feira (23), no Ministério do Planejamento, em Brasília, de uma reunião com gestores estaduais e municipais para discutir a implantação do programa Criança Feliz, voltado para a assistência de crianças pobres com até 3 anos, .

O Programa Criança Feliz foi lançado em outubro de 2016, e vai atender às crianças, beneficiárias do Bolsa Família, com assistência médica, pedagógica e psicológica permanente. Serão realizadas visitas domiciliares semanais para o acompanhamento dessas crianças. A previsão para o início do programa é até março deste ano.

Segundo Edina, o encontro em Brasília foi para alinhar as ações de caráter intersetorial nas áreas de saúde, assistência social, educação, cultura e direitos humanos, voltado ao objetivo de atender integralmente também às gestantes. O Estado de Rondônia aderiu ao programa e teve 29 dos 52 municípios elegíveis para a adesão, que garantirá repasses de recursos federais de fundo a fundo.

PRAZO

Edna disse que segue até 10 de fevereiro o prazo para os municípios interessados em participar do Criança Feliz aderirem ao programa do governo federal. O termo de adesão está disponível no site do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário: www.mds.gov.br.

Depois do preenchimento do termo de adesão, a participação no Criança Feliz deve ser aprovada no Conselho Municipal de Assistência Social. Além disso, a prefeitura deverá elaborar um plano de ação para o município, que explica como serão realizadas as visitadas domiciliares.

Para o coordenador de Assistência Social, Massímo Araújo, a adesão dos municípios ao programa possibilitará melhorias no desenvolvimento das crianças e do País.

Fonte
Texto: Leandro Morais
Secom – Governo de Rondônia