A emoção tomou conta do público que prestigiou neste fim de semana, as apresentações da peça teatral ‘História de Rita’, em Vilhena.

As apresentações aconteceram na sexta-feira (13), na Praça Aparecida e Padre Ângelo Spadari e no sábado (14), na Praça Nossa Senhora Aparecida e logo após foram promovidas rodas de conversa sobre a peça e também sobre a cultura local.

O projeto do espetáculo foi contemplado pelo Prêmio Funarte Descentrarte promovido pela Fundação Nacional de Artes – Funarte.

A peça foi encenada pela atriz de Porto Velho, Teo Nascimento, e é uma adaptação construída a partir de uma pesquisa em vários textos da Literatura Nacional e Estrangeira, dentre eles, o conto Primeira Página do escritor mineiro Éder Rodrigues e a peça teatral Medea do escritor grego Eurípedes.

Com classificação livre a peça retrata a trajetória de uma mulher, analfabeta, carregando nos braços um novo ser para quem não consegue enxergar nenhuma chance. Desamparada pela família, excluída pela sociedade e sobrecarregada com as lembranças de rejeições e abandonos, lembra de uma canção de ninar que não cantaram para ela dormir. Cansada e sem esperanças, decide deixar ali a criança que acabou de parir, e parte noite a dentro sem olhar para trás. Não tem o que falar, não tem o que dizer.

Para a psicóloga Rivania Cássia a apresentação teatral foi simplesmente maravilhosa. “Acredito que Rita simboliza todas as mulheres, pois não tem um momento na peça em que as mulheres não se identifiquem com a vida de Rita, seja através das passagens bíblicas ou da perspectiva histórica, ou da representatividade das mulheres enquanto mãe na batalha diária para sobreviver. Além disso, a peça valoriza a cultura regional de Rondônia. Foi emocionante acompanhar a trajetória de Rita que retrata as perspectivas históricas das mulheres ao logo dos séculos. Fiquei encantada com a apresentação”, disse Rivania Cássia.

A estudante Laís dos Santos disse que ficou emocionada durante a apresentação da peça. “No começo da peça eu já me senti representada, quando a atriz falou sobre o abandono da mulher durante a gravidez foi emocionante, um fato que acontece com muitas mulheres atualmente e pouco é debatido na sociedade. Fiquei emocionada e confesso que chorei. Parabéns a todos envolvidos na iniciativa”, falou a estudante.

A atriz Teo Nascimento agradeceu ao público que prestigiou a peça e disse que foi gratificante realizar a apresentação. “Agradeço a Vilhena pelo carinho que recebi e espero voltar outras vezes”, disse à atriz que agradeceu a coordenação do projeto.

O projeto foi coordenado pela jornalista e produtora cultural Queitiane Rodrigues que faz parte do Ponto de Cultura e Mídia Livre Serpentário Produções e da Associação Cultural Diversidade Amazônica que trabalha com promoção da cultura em Rondônia e conta com a participação dos produtores culturais Marcio Guilhermon, Andréia Machado e Washington Kuipers.

Assessoria