Destaca-se, porém, que 2,4% dessas áreas são utilizadas para lavoura, pecuária e principalmente exploração madeireira

rondonia[dropcap]O[/dropcap] Mapa da Cobertura e do Uso da Terra do Estado de Rondônia revela que 37% do território estão ocupados por áreas especiais sem intervenção antrópica externa: Terras Indígenas, Unidades de Conservação de Proteção Integral e Unidades de Conservação de Uso Sustentável.

Destaca-se, porém, que, apesar disso, 2,4% dessas áreas são utilizadas para lavoura, pecuária e principalmente exploração madeireira.

O mapa aponta a expansão da pecuária sobre antigas áreas de lavouras permanentes, como cacau, e uma consolidação das lavouras de soja e milho nas áreas mais planas do sul de Rondônia, revelando a predominância das atividades agrícolas no estado.

Representadas pela lavoura e pela pecuária, individualizadas ou associadas, às áreas agrícolas essas atividades ocupam 40% do total do estado. O extrativismo vegetal é praticado em 22% do território, destacando a exploração da seringueira, castanha-do-pará e do óleo de copaíba.

O mapa foi elaborado a partir da interpretação de imagens LANDSAT 5 – TM do ano de 2011, pela equipe de Uso da Terra da Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais, da Diretoria de Geociências, do IBGE.

Para sua execução, o IBGE utilizou um sistema próprio, o Sistema de Classificação de Uso da Terra (SCUT). Ele possibilita a representação da realidade a partir do uso de imagens de satélite, primeira fonte de informação, complementadas com trabalhos de campo, entrevistas, dados estatísticos e literatura disponível.

O SCUT é um sistema hierárquico e multinível, que prevê cinco grandes classes de coberturas no primeiro nível:

  1. Áreas Antrópicas Não Agrícolas;
  2. Áreas Antrópicas Agrícolas;
  3. Áreas de Vegetação Natural
  4. Água
  5. Outras Áreas.

No segundo nível, essas categorias são desdobradas em 12 subclasses, e, no terceiro nível, as inúmeras possibilidades de associações de uso da terra são combinadas por meio de consulta ao sistema, permitindo a combinação de até três associações em cada unidade.

Em razão da grande diversidade de usos dentro de cada unidade de mapeamento, as áreas foram cartografadas como unidades homogêneas, isto é, com padrões de cobertura e de uso da terra coerentes com a escala 1:1.000.000, de representação das associações de usos dos fenômenos identificados.

O Mapa da Cobertura e do Uso da Terra do Estado de Rondônia está disponível nos formatos pdf e shape nos seguintes endereços:

Arquivo PDF

Arquivo Shape

Em breve, o mapa estará disponível para consultas no site da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE)

Fonte: IBGE