Serviços da Oi continuam precários em Rondônia

2013-05-28T10:33:11+00:0028 maio, 2013|

Empresa de telefonia móvel demonstra completo despreparo para lidar com situações emergenciais, incompetência técnica e falta de compromisso com usuários

De acordo com a assessoria da Oi, o problema estaria localizado numa central como essa, instalada em Porto Velho

De acordo com a assessoria da Oi, o problema estaria localizado numa central como essa, instalada em Porto Velho

[dropcap]P[/dropcap]elo quarto dia consecutivo, usuários da Oi sofrem com a falta de qualidade do serviço prestado pela empresa de telefonia móvel em Rondônia. Um problema técnico ocorrido numa central em Porto Velho, no sábado (25), deixou os celulares da operadora mudos. No domingo os serviços foram restabelecidos, mas de forma altamente precária – telefones celulares mudos, ligações cruzadas e descontos indevidos nos saldos de créditos dos clientes. A empresa demonstra completa falta de contingência e absoluto despreparo para lidar com situações emergenciais no Estado.

[pullquote]Para reclamar o usuário tem de ligar na Oi (número 10314), fazer a reclamação e anotar o número do protocolo. Em seguida, deve ligar para a Anatel (número 1331), passar à agência o número de protocolo de atendimento da Oi e fazer a sua denúncia e autuar a empresa.[/pullquote]            A reportagem do “Rondônia em Pauta” entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Oi, sediada em Goiânia (GO). Ao site de notícias a assessoria emitiu uma pequena nota com o seguinte teor: “A Oi informa que uma falha técnica, em uma de suas centrais telefônicas em Porto Velho, afetou o serviço de telefonia móvel de parte de seus clientes em Rondônia, neste final de semana. Imediatamente equipes técnicas foram acionadas e o serviço restabelecido na manhã de domingo (26/5)”.

            Para a Oi, de acordo com a nota emitida pela sua assessoria, não existem problemas relacionados à empresa desde domingo. Não é verdade. Ligar de um celular da Oi tem sido um sacrifício para os usuários desde sábado.

            Não há desculpa para tamanho descaso. Se for falta de uma peça, vinda da China, três dias é mais do que suficiente para ela chegar a Rondônia, ser instalada e o problema ser resolvido. Se a tal peça tiver de vir de São Paulo, três horas são mais do que o suficiente para embarcá-la num avião e fazê-la chegar à Capital rondoniense. Assim, a operadora de telefonia celular demonstra total falta de competência de sua equipe técnica e a mais absoluta falta de compromisso com os seus clientes.

            A Oi surgiu em 2002 ao incorporar o grupo Telemar – essa nasceu nas ondas das privatizações do sistema Telebrás, levadas a cabo pelo governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Mais tarde, em 2009, ela ampliou a sua abrangência ao incorporar a Brasil Telecom – foi quando passou a atuar em Rondônia. Com uma política de promoções agressiva, a empresa logo se tornou a maior do Estado entre os usuários – pessoas físicas. Tal gigantismo refletiu também no tamanho dos problemas e na caótica operacionalidade da operadora no Estado.

Desde sábado, o simples ato de realizar uma ligação por celular em Rondônia tem sido um jogo de paciência quando a operadora é a Oi

Desde sábado, o simples ato de realizar uma ligação por celular em Rondônia tem sido um jogo de paciência quando a operadora é a Oi

            A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – está de olho na Oi e em outras operadoras. No ano passado, a agência proibiu a operadora – e também a TIM e a Claro – de vender novas assinaturas por conta de excesso de reclamações por parte dos clientes. As vendas só seriam liberadas se a empresa apresentasse um plano de reestruturação e investimento para melhorar a qualidade de serviços. A Oi apresentou o plano e se comprometeu em ampliar os investimentos, mas se o fez, deve ter feito bem longe de Rondônia. Não há problemas novos por aqui. São os mesmos de sempre, que de vez em quando se repetem numa frequência cada vez maior.

            É muito importante o usuário reclamar da qualidade dos serviços disponibilizados pela operadora em Rondônia – do contrário, a tendência é que o que está ruim fique ainda pior. É um jogo de paciência: o usuário tem de ligar na Oi (número 10314), fazer a reclamação e anotar o número do protocolo. Em seguida, deve ligar para a Anatel (número 1331), passar à agência o número de protocolo de atendimento da Oi e fazer a sua denúncia. Quanto mais denúncias, maiores são as probabilidades de a Agência de Telecomunicações autuar a empresa em Rondônia e fazer com que ela assuma de fato os compromissos firmados com os seus clientes no Estado.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]

2 comentarios

  1. Marcus Fernando Fiori 28 maio, 2013 at 11:22 am

    Se amanhã os problemas persistirem, sugiro a seguinte pauta: procurar os senhores da ACIV e CDL para saber quanto o setor empresarial está perdendo com esse problema da Oi, visto que atualmente a telefonia é uma coisa incorporada a qualquer negócio…

  2. deivison santana souza 4 junho, 2013 at 9:27 am

    caros amigos, meu problema é o seguinte, ligo na central da oi *880 mas sempre da serviço indisponivel,,,oq fazer?

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br