Levantamento mostrou que 54 bairros da cidade já tiveram contaminados

Depois de adquirir 400 testes rápidos para exame de Covid-19, da marca Elecsys Anti-SARS-CoV-2, da Roche, que possuem registro da Anvisa (Agência Nacional da Vigilância Sanitária), por meio de recurso próprio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a Prefeitura de Vilhena iniciou recentemente a testagem rápida para covid-19 com seus próprios testes e, junto disso, retomou também a aplicação da segunda etapa de testagem rápida com os testes enviados pelo Governo do Estado. Porém, agora, depois de findo o mapeamento por drive-thru, para ter acesso ao teste o paciente precisará ter encaminhamento por meio de consulta médica.

Os testes estão sendo aplicados desde o início da semana passada na Central de atendimento à Covid-19 e no Polo de Testagem Rápida, localizados na avenida Rony de Castro Pereira, no bairro Jardim América, anexos ao Hospital Regional de Vilhena (HRV). Vilhena já aplicou pouco menos de 2 mil testes rápidos na cidade desde o dia 3 de junho. O resultado é que dos mais de 350 contaminados pelo novo coronavírus até o momento na cidade, cerca de metade destes foram identificados por testes rápidos.

De acordo com o secretário municipal de saúde Afonso Emerick, com os novos testes será possível agilizar diagnósticos da Covid-19. “Vamos conseguir tratar mais rapidamente os pacientes positivos para covid-19, o que poderá diminuir a quantidade de internados. Além disso, também será importante para traçarmos a situação mais próxima da realidade da situação da pandemia no município”, ressalta Emerick.

MAPEAMENTO – Por determinação do Governo do Estado, nos primeiros dias de testagem, através de drive-thru, o município realizou um amplo levantamento da localização dos casos contaminados. Isso permitiu entender melhor a disseminação do vírus na cidade, que já teve casos confirmados em 54 bairros diferentes, sendo que 41 tinham casos ativos até a noite desta terça-feira. Estes últimos, que podem transmitir, são atualizados diariamente no mapa do Painel Covid-19 Vilhena, disponível no link: www.bit.ly/painelcovidvilhena.

QUEM PODE FAZER O TESTE? – A Secretaria Municipal de Saúde deixa claro que o teste rápido, a partir de agora, está sendo aplicado somente em três dias da semana (segunda, quarta e sexta-feira), em dois períodos (matutino e vespertino) e somente mediante agendamento, encaminhamento médico, bem como presença de sintomas gripais característicos de covid-19.

De acordo com o coordenador da Atenção Básica, Clair Oliveira Cunha, “o objetivo da descentralização dos atendimentos nos postinhos é evitar aglomeração nos locais em que são feitos os testes, desafogar os profissionais do Hospital Regional e permitir mais pontos de atendimento aos pacientes através dos oito postos de saúde do município. Há 15 profissionais da Atenção Básica destacados para os testes, que tomam todas as medidas de prevenção, usando o equipamento completo de proteção”.

TIPOS DE TESTE – A testagem rápida é útil apenas para pacientes que apresentem sintomas do 5° até o 10° dia de sintomas (sendo o 7° dia o ideal). Aplicados no Polo de Testagem Rápida, ao lado da Central, os testes rápidos, se positivos, podem indicar a presença do vírus ativo ou que o paciente já teve a doença e está recuperado. O tratamento com remédios é receitado e entregue de forma imediata para os positivados. Quando o paciente não apresenta gravidade em seu quadro clínico, a equipe médica determina o tratamento domiciliar, no qual o paciente e seus conviventes devem manter isolamento de até 14 dias com monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

Além dos testes rápidos, Clair explica que para os pacientes que estão entre o 1° e 5° dia de sintomas, é utilizado o teste RT-PCR, que depende de coleta de secreção nasal por swab (cotonete estéril), feita na Central. Neste método, se o resultado for positivo, indicará a presença do vírus sars-cov-2 ativo no organismo do paciente, porém seu resultado pode demorar até 7 dias para ser publicado pelo Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de Porto Velho.

Semcom