Comissão de Sindicância: (da esquerda para a direita) Adilson Bernardino Rodrigues, Tiago Cavalcanti Lima de Holanda, Adelires Calonego Albuquerque, Antônia Elza de Oliveira Magalhães, Susiane Bonfim Martins Costa

Comissão de Sindicância: (da esquerda para a direita) Adilson Bernardino Rodrigues, Tiago Cavalcanti Lima de Holanda, Adelires Calonego Albuquerque, Antônia Elza de Oliveira Magalhães, Susiane Bonfim Martins Costa

[pullquote]Um dos enfermeiros foi exonerado do cargo, sanções foram sugeridas pela Comissão de Sindicância. Foi aberto um processo judicial no Ministério Público e na Delegacia de Polícia Civil.[/pullquote]

[dropcap]N[/dropcap]o dia 15 de fevereiro foi administrado soro vencido numa paciente e no dia 18 de fevereiro a Agência Estadual de Vigilância Sanitária (AGEVISA) apreendeu medicamentos com prazo de validade vencidos dentro do Hospital Regional de Vilhena.

Em decorrência do episódio, o prefeito montou a Comissão de Sindicância instituída pelo Decreto Municipal nº27.259/2013 e alterada pelo Decreto Municipal nº27.723/2013 foi composta pela presidente e técnica Antônia Elza de Oliveira Magalhães, fiscal Adelires Calonego Albuquerque, a enfermeira Susiane Bonfim Martins Costa, o advogado Tiago Cavalcanti Lima de Holanda e o efetivo Adilson Bernardino Rodrigues, cedido pelo Estado.

A comissão procedeu a realizar a sindicância para saber quem são os responsáveis. Podendo o caso ser transformado num processo administrativo, caso o prefeito decida.

“Com respeito ao sigilo foi uma sugestão nossa para trabalhar com imparcialidade, apenas na parte da investigação. Fizemos 2 volumes.Esse procedimento serve e é plenamente legal para resguardar as informações, nem o prefeito teve acesso. Deu muito trabalho. O hospital é uma outra prefeitura, por ser uma estrutura muito grande, para se identificar os responsáveis”, declarou o Dr. Tiago.

“O relatório é conclusivo. Identificamos as categorias dos responsáveis e determinamos que investigaríamos o setor de enfermagem e farmácia. Foi pedido as copias do noticiado na imprensa, o auto de infração sanitária, feita pela Agevisa, a interdição e relação de medicamentos e insumos apreendidos, assim como relatórios e fotografias fornecidos pelo Ministérios Publico e cópias de ocorrências policiais. Tivemos que deixar o coração de lado e penalizar , explicou a presidente Elza da Saúde.

A comissão visitou e investigou para entender o funcionamento desses setores. Segundo os depoimentos identificou como responsáveis diretos e sugeriu a penalização que será sancionada pelo prefeito.

Edson Neves, enfermeiro, chefe de enfermagem, plantonista responsável e chefe de enfermagem do centro cirúrgico, nos dias 15 e 18, foi sugerido que seja exonerado do cargo de chefia de enfermagem e uma advertência na ficha funcional. Cada dia descontado diminui em 30 dias a Licença Premium, ele falhou agora e na próxima você poderá ser mandado embora. Para participar de outros concursos vai pesar essa advertência.

Maria das Dores Sanchez Justiniano, técnica de enfermagem, que administrou o soro vencido sem observar o prazo de validade, pena suspensão por 10 dias.

Jucicleya Morais Keppe, por ser enfermeira e ser responsável plantonista e Coordenadora da UTI como chefia e atuar no setor onde foram encontrados os remédios, advertência em sua ficha funcional.

Jazanya Feltrin, Amarília Cisne Uchoa, Saulo de Tarso Farias de Oliveira e Danielli Mazutti, por serem enfermeiros, plantonistas, advertência em sua ficha funcional.

Adilson vieira Rodrigues, por ser Diretor Geral Hospitalar, advertência em sua ficha funcional.

 Shaiane Lima Moura e Claudimara Simionatto, por serem farmacêuticas e responsáveis plantonistas, não realizar o controle dos medicamentos que devem ser devolvidos a fim de evitar a formação de estoque de medicamento e insumos em local inapropriados, penalização de advertência em sua ficha funcional.

Maria Rosileya de Souza, por ter sido a responsável plantonista, por ser Coordenadora de Farmácia Hospitalar, assumindo as atribuições de chefia, penalização de advertência em sua ficha funcional.

O médico plantonista não foi penalizado, ele determina o medicamento, porém quem administra diretamente é a enfermeira, por isso, ele não foi penalizado.

“Há uma defasagem de profissionais e existe uma necessidade de contratação de pessoal, um profissional assume varias responsabilidades e está havendo contratações, há três técnicos para 30 pacientes. Com este fato mudou-se os procedimentos e a organização mudou, era tudo verbal. A paciente que recebeu o soro vencido, segundo analise pericial em Porto Velho, não sofreu sequelas. Foi retirado o soro quase todo completo, por tanto foi administrado apenas uma dose pequena”, explicou Elza. [hr]Impasse com a vereadora Maria José da Farmácia

 “A vereadora Mária José foi convidada e fez parte de uma reunião e foi passada uma cópia do processo, mesmo sendo sigiloso. Ela se desvinculou sem nos avisar. Foi indicado outro vereador, Célio Batista, mas ele não estava interessado porque ele já é um fiscal nato”, explicou dona Elza.

Confira a relação dos medicamentos vencidos que foram apreendidos:

DSCN0122DSCN0123[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Autor e fotos: Nano Labajos[/tab]
[/tabs]