Vida de pacientes corre risco

UTISegundo o Boletim de Ocorrência lavrado na manhã deste sábado, por volta das 7h30 deste sábado (27) a Polícia Militar foi acionada para comparecer na UTI do Hospital Regional de Vilhena.

Em contato com uma enfermeira, a guarnição obteve a informação de que a equipe de enfermagem estava entrando no plantão da UTI. Onde foi verificado que a equipe era composta apenas por ela e dois técnicos em enfermagem.

O fato é contrário aos procedimentos básicos de operação da unidade, que indicam a quantidade mínima de 1 enfermeiro e 5 técnicos em enfermagem. Há vários dias, esta quantidade de técnicos havia sendo desrespeitada. Por isso, a saúde dos pacientes internados corria risco potencial.

A situação já foi informada à gerência de enfermagem e à direção do Hospital Regional, mas nenhuma atitude foi tomada para sanar o problema. A enfermeira informou que o serviço fica inviável quando é empregado apenas os profissionais disponíveis, pois não há condições de manter todos os serviços de atenção básica aos internados.

Em outra oportunidade já foi acionado o Ministério Público, do qual ainda aguardam resposta. As testemunhas que compareceram na Delegacia de Polícia Civil são componentes do plantão que estavam saindo do plantão e já trabalharam com um enfermeiro e apenas 3 técnicos em enfermagem.

Da redação do Rondônia em Pauta