Vilhena já registrou 733 casos de dengue e a morte de uma adolescente de 14 anos por dengue hemorrágica em 2013

2013-05-11T00:10:35+00:0010 maio, 2013|Categories: Em foco, Saúde|

De janeiro a abril foram aproximadamente 1031 casos notificados e 733 casos confirmados e o falecimento de uma adolescente de 14 anos por dengue hemorrágica.

[pullquote]No ano passado foram aproximadamente 1560 casos notificados e 1108 confirmados[/pullquote]

[dropcap]A[/dropcap] Prefeitura de Vilhena começou o ano de 2013 com ações intensas em combate a dengue. Desde o mês de janeiro quando o período chuvoso era intenso as atividades e medidas de prevenções e combate a dengue se estendiam por toda cidade.

aedes

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde-Semusa, nos meses de janeiro a maio as ações contra a dengue foram permanentes considerando alto índice de casos notificados e confirmados em 2012. No ano passado foram aproximadamente 1560 casos notificados e 1108 confirmados e infelizmente 2013 os números não diminuíram nos primeiros meses do ano. O setor de epidemiologia de janeiro a abril contabilizou aproximadamente 1031 casos notificados e 733 casos confirmados e o falecimento de uma adolescente de 14 anos por dengue hemorrágica.

Ações nos meses anteriores

Durante esses primeiros meses desse ano a Prefeitura de Vilhena planejou e executou diversas ações para conscientizar e convocar o apoio da população no combate a dengue.

 Janeiro – Duas equipes de técnicos da Divisão de Endemias iniciaram paralelamente o bloqueio espacial – fumacê de 6h às 8h e de 17h às 18h30 nos bairros com maior índice de contaminação em 2012: em 1° lugar o Bodanese, 2° o Setor 8,  e em 3° aparece o Cristo Rei, o 4º colocado é o 5° Bec e em 5° lugar o Setor 6. Além do fumacê, outra medida foi aplicada para prevenção que foi a limpeza de todos os terrenos baldios da cidade.

Fevereiro– Por determinação do prefeito Zé Rover, foi realizado o bloqueio espacial, a limpeza dos terrenos baldios continuaram, além de visitas domiciliares, notificações de imóveis com risco, coleta e armazenamento dos pneus, trabalho nas escolas, inclusive em Nova Conquista, além de pit-stop e conscientização nas principais avenidas.

 Março– As limpezas nos terrenos baldios avançaram em diversos bairros com apoio da Semosp, o fumacê também continuou em diversos bairros. As palestras nas escolas também continuaram inclusive em parceria com os alunos do ProJovem (programa da Secretaria de Assistência Social) que realizaram visitas de orientações nas residências. Através da Divisão de Endemias, órgãos públicos foram visitados, e conforme a necessidade foram notificados quanto à limpeza dos mesmos.

DSC04120Inquérito Sanitário

 Abril e Maio – Agentes Comunitários e Agentes de Endemias passaram por um treinamento para entenderem com proceder e realizar um inquérito sanitário para esclarecer como será essa ação desenvolvida principalmente no mês de maio. De acordo com Paulo Cremasco: “Promovemos esse treinamento, e dessa nova ação levaremos os agentes a campo, realizando ações parecidas a um senso identificando as condições de saneamento das residências, com finalidade de levantar dados reais, para desenvolver políticas de combate e prevenção especificas”.

“Os Agentes Comunitários vão passar de casa em casa, buscando os dados, orientando sobre os cuidados com a dengue, ajudando os agentes a conhecerem as pessoas e sua área de abrangência. Os pontos observados pelos agentes e respondidos pelos moradores são: renda salarial, tipo de imóvel, condições do imóvel, destinos dos dejetos, se tem animais, quantos moram na casa, qual é a fonte para o abastecimento de água, destino do lixo, se a família é beneficiada pelo bolsa família, e se tem alguém na família com alguma doença como tuberculose, diabetes, hepatite, hipertensão, hanseníase”, explicou o coordenador

SAM_4508

O prefeito Zé Rover, ao saber dessa nova ação em combate a dengue, destacou que aproximadamente serão 35 mil imóveis visitados e cadastrados através desse inquérito sanitário utilizado pelos Agentes Comunitários: “O contato direto com moradores pode impedir que uma epidemia de dengue no nosso município. Esse é trabalho de parceria entre poder público e comunidade, contamos com todos contra a dengue”.

 “Acredito que juntos, poder público e comunidade, podemos impedir uma epidemia de dengue no nosso município, estamos contando com todos, todos contra a dengue”, destacou o prefeito. O fumacê começou nessa quarta-feira 8, e deve seguir pelos bairros: Jardim Eldorado, BNH, Parque São Paulo, Jardim América, Alto Alegre,Bela Vista, Jardim Primavera,Centro, Cristo Rei e Bodanese.

A orientação da Secretaria de Saúde é que nos horários de 6h às 8h e de 5h às 19h os moradores desses bairros devem manter as janelas e portas abertas durante a aplicação do fumacê, para que o produto possa penetrar nas casas e acabar com o mosquito.

Paulo salientou que o combate à dengue só funciona se for uma parceria entre poder público e comunidade. “Há casos que não temos como invadir a privacidade das pessoas e seus quintais para verificarmos as condições. Essa parte é de responsabilidade do proprietário”. O fumacê foi aplicado ontem e hoje no bairro Bodanese e Jardim América.

[tabs]
[tab title=”Rondônia em pauta”]Semcom[/tab]
[/tabs]

[print-me]

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Informações para contato

Mobile: (69) 9 9929-6909

Web: rondoniaempauta.com.br