Vilhena registrou 35 novos casos confirmados de vilhenenses com covid-19 nesta quarta-feira, 24 de junho, sendo 18 por RT-PCR e 17 por testes rápidos. A cidade identificou ainda 70 novos casos suspeitos, 71 resultados negativos e 15 novos recuperados. Dessa forma, Vilhena registra até as 19h30 de hoje: 391 casos confirmados de vilhenenses, 4 óbitos de vilhenenses, 1 óbito de morador de outro estado, 4 positivados moradores de outros estados e 116 casos suspeitos. Há atualmente no município 197 casos ativos de moradores de Vilhena e 3 de outros estados, bem como 189 já recuperados e 3 transferidos.

Estão internados 9 pacientes em isolamento na Central de Atendimento à Covid-19, sendo 5 na UTI. Quatro têm necessidade de respirador (um do sexo feminino com 61 anos e quatro do sexo masculino com 54, 74 e 78 anos) e outro paciente de 65 anos do sexo masculino está na UTI sem necessidade de respirador. Outros quatro pacientes estão internados na Enfermaria da Central, dois do sexo masculino com 42 e 49 anos e dois do sexo feminino com 49 e 70 anos. Dos internados, sete têm resultado positivo para covid-19 e dois são suspeitos. Todos os demais casos, sejam suspeitos ou confirmados, estão com recomendações expressas de cumprir isolamento domiciliar, pois não apresentam sintomas ou têm apenas sintomas leves.

Depois de adquirir 400 testes rápidos para exame de Covid-19, da marca Elecsys Anti-SARS-CoV-2, da Roche, que possuem registro da Anvisa (Agência Nacional da Vigilância Sanitária), por meio de recurso próprio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a Prefeitura de Vilhena iniciou recentemente a testagem rápida para covid-19 com seus próprios testes e, junto disso, retomou também a aplicação da segunda etapa de testagem rápida com os testes enviados pelo Governo do Estado. Porém, agora, depois de findo o mapeamento por drive-thru, para ter acesso ao teste o paciente precisará ter encaminhamento por meio de consulta médica. Leia mais em: http://www.vilhena.ro.gov.br/index.php?sessao=b054603368vfb0&id=1411475
Os principais serviços efetuados pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) agora podem ser realizados ou solicitados pelo aplicativo WhatsApp. A autarquia implantou o sistema e disponibilizou servidores para o atendimento a fim de auxiliar a população, que não precisa mais sair de casa para resolver a maior parte de suas necessidades com a autarquia. São 66 serviços diferentes disponibilizados que ajudarão a evitar aglomeração e circulação dos vilhenenses na cidade. Saiba mais em: http://www.vilhena.ro.gov.br//index.php?sessao=b054603368vfb0&id=1411397
Pessoas que tenham sintomas ou se considerem suspeitas de ter covid-19 devem procurar os postos de Saúde em Vilhena. O novo protocolo da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) passa a valer a partir desta semana. Baseado no guia de enfrentamento da pandemia do Ministério da Saúde, o documento foi elaborado por médicos do Hospital Regional (HRV), da Atenção Básica e profissionais da Semus. De acordo com a equipe responsável, o novo método de atendimento é dividido em quatro etapas e atende as necessidades da crescente quantidade de casos suspeitos e confirmados no município. Leia todo o protocolo no link: http://www.vilhena.ro.gov.br/index.php?sessao=b054603368vfb0&id=1411266.

Denúncias de descumprimento de normas de Saúde podem ser feitas pelos números: 190 da Polícia Militar (24h) ou 3322-1936 da Vigilância Sanitária (7h às 17h30, de segunda a sexta-feira).

Veja mapa, gráficos e tabelas dos casos da cidade no Painel Covid-19 Vilhena disponível no site da Prefeitura, no menu “Serviços” e também pelo link direto: www.bit.ly/painelcovidvilhena. Para entender em detalhes como funcionam os testes disponíveis na cidade, tanto os de método rápido como de laboratório, leia a nota explicativa da Prefeitura em: www.bit.ly/testescovid19vilhena.

O Estado registrou até o momento 17,4 mil casos confirmados e 455 óbitos. No Brasil o número de casos confirmados já ultrapassou 1.192 mil, com 53,8 mil mortes. No mundo são 9,5 milhões de casos confirmados e 483 mil mortes.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde