Após conseguir pneus, plantas e realizar estudos, Prefeitura começa trabalhos na próxima semana

TRABALHO inspirado em projetos de outras cidades deve começar na próxima semana

Diversos cruzamentos nas ruas e avenidas de Vilhena vão receber, a partir da próxima semana, rotatórias sustentáveis feitas com pneus inservíveis, plantas floridas e sinalização reflexiva. Em planejamento há algumas semanas, o projeto vai entrar em prática após a sinalização horizontal (apenas com tinta) não ter surtido o mesmo efeito positivo que as LRVs (Linhas de Estímulo à Redução de Velocidade). Lembre aqui.

“Nos surpreendemos positivamente com os condutores de Vilhena ao realizarmos várias sinalizações horizontais com as LRVs na cidade e ver o número de acidentes nesses locais ser reduzido a praticamente zero, mesmo sem ação de educação prévia. Todos passaram a respeitar as LRVs nos cruzamentos com as avenidas Brigadeiro, Melvin Jones e Tancredo Neves, por exemplo. Mas, nos surpreendemos negativamente com estes mesmos motoristas pelo desrespeito da mini-rotatória que fizemos recentemente na esquina da avenida 34 com a Brigadeiro, próximo ao Sesi”, diz Roccio Aires Candido, secretário adjunto de Trânsito de Vilhena.

Pensando em uma solução econômica e eficiente ao mesmo tempo, Roccio contatou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), que providenciou ao longo das últimas semanas vários pneus e plantas floridas para a construção de rotatórias sustentáveis. O projeto, nomeado de “Trânsito Verde”, pretende resolver o impasse sobre o respeito à sinalização, colocando obstáculos que façam os motoristas contorná-los.

Sugerido por vários condutores no último mês, o aproveitamento de pneus nas vias públicas é antigo e já realizado em várias cidades do país e do mundo, a exemplo de Dusseldorf (Alemanha), São Paulo (SP), Jataí (GO), sendo especialmente popular em diversos municípios do Paraná, como Ampere, Irati, Francisco Beltrão, Pato Branco e Maringá. Em Rondônia alguns municípios já aderiram à iniciativa, com destaque para Ji-Paraná.

ECONOMIA – A secretária de Meio Ambiente, Marcela Almeida, explica que os pneus serão obtidos gratuitamente de um depósito de inservíveis descartados por motoristas e armazenados pela Prefeitura até a destinação adequada. “Também vamos conseguir as plantas sem custo. É um projeto que vai ajudar a aproveitar os pneus velhos em Vilhena, além de alegrar as ruas e avenidas da cidade com cores, através da pintura e das flores”, esclarece a secretária.

PLANEJAMENTO – A Secretaria de Trânsito já realizou medições em alguns pontos críticos e continuará o trabalho de coleta das medidas na segunda-feira para concluir os estudos necessários para a construção das mini-rotatórias no tamanho que recomenda o Código Nacional de Trânsito (Contran).

“Na esquina da avenida 34 com a Brigadeiro temos a demarcação pronta, já feita dentro das normas do Contran”, afirma Roccio. “Nas demais vamos usar, da mesma forma, tinta reflexiva, para colorir os pneus e fazer a sinalização horizontal. Vai ficar bem visível e bonito. Contamos com a colaboração e compreensão de todos.”

LOCAIS – De acordo com o planejamento da Prefeitura, os cruzamentos de dois pontos próximos ao Parque de Exposições, avenida Brigadeiro Eduardo Gomes e bairro Embratel serão os primeiros a receber as rotatórias verdes. Em seguida, a Cohabinha também será contemplada com a benfeitoria.

“O seu Joel Marques, que tem uma bicicletaria na Cohabinha, é uma pessoa muito pró-ativa e parceira em encontrar as soluções que a comunidade da região aprova. Já faz três meses que ele conversa conosco sobre a implantação dessas rotatórias no bairro, tendo chegado a organizar um abaixo-assinado de moradores do local, se prontificando em regar e cuidar das plantas da mini-rotatória”, conta Roccio.

Semcom