Convênio realizado através da Emater-RO local dará dignidade à famílias da área rural de Vilhena

Moradores do grupo Águas Claras receberão o benefício

Moradores do grupo Águas Claras receberão o benefício

[pullquote]O valor para a construção de cada casa é de R$30.500,00. Os beneficiados deverão reembolsar o valor de R$305,00 por ano em 4 parcelas.[/pullquote]

[dropcap]O[/dropcap] Governo do Estado de Rondônia assinou um convênio com o Ministério das Cidades e o Banco do Brasil que está sendo executado através da Emater (Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia) de Vilhena, o convênio beneficiará 109 famílias vilhenenses da área rural, elas estão divididas em três grupos:

O grupo Águas Claras, com 24 famílias, fica próximo à subestação de energia de Vilhena, o grupo Vitória, com 44 famílias, está no eixo direito da BR-364, na estrada de Juína e o grupo Vencedor, com 41 famílias, está no eixo esquerdo da BR-364. Totalizando 109 famílias beneficiadas.

Eliane Back (extensionista) e Joise Nunes Machado (Gerente Interina da Emater local) mostram a planta da casa escolhida pelos beneficiários

Eliane Back (extensionista) e Joise Nunes Machado (Gerente Interina da Emater local) mostram a planta da casa escolhida pelos beneficiários

Dois grupos optaram pelo regime de autoconstrução assistida e o outro pelo regime de mutirão assistido. Após a contratação, a obra deve ser concluída em no mínimo 4 meses e no máximo 12 meses. O tipo de casa escolhido foi o que tem a maior área de construção (53,94m²).

“É a primeira vez que a Emater executa esse programa e a gente leva um benefício concreto que vai modificar significativamente a vida das famílias que terão seu sonho realizado. Para nós, extensionistas, é uma forma efetiva de contribuir com os que não têm capacidade financeira para construir uma casa”, afirmou a extensionista em gestão Eliane Back.

Beneficiários e Kleber Geraldo Saraiva, presidente da comissão do Projeto de Assentamento Águas Claras (à esquerda)

Beneficiários e Kleber Geraldo Saraiva, presidente da comissão do Projeto de Assentamento Águas Claras (à esquerda)

“O programa vai ajudar às famílias a morar com dignidade. Muitos ainda estão debaixo de lona. Não é justo, em um país em que vivemos, a pessoa tem que ter um mínimo de conforto dentro de sua propriedade”, declarou Kleber Geraldo Saraiva, presidente da comissão do Projeto de Assentamento Águas Claras.

O Programa Nacional de Habitação Rural: Minha Casa, Minha Vida Rural busca garantir o subsídio financeiro para a produção de moradias aos agricultores familiares e trabalhadores rurais. Concede subsídios com recursos do Orçamento Geral da União – OGU e Financia Unidades Habitacionais com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS.

Da Assessoria