A Casa de Apoio ao Egresso de Vilhena está realizando em parceria com o SENAI, um curso de pedreiro de construção civil para egressos, apenados do regime semiaberto e seus familiares.

apoio[dropcap]O[/dropcap] curso faz parte de uma série de atividades que visam à reinserção do individuo que está no final ou que já cumpriu sua pena na sociedade, propiciando uma oportunidade para que retorne como um cidadão preparado e melhor qualificado para o mercado de trabalho, buscando, contudo, a diminuição da reincidência no crime por falta de perspectiva.

O projeto “Egresso profissional” foi criado pela atual equipe da CAE – Casa de Apoio ao Egresso, que é um órgão que pertence a SEJUS – Secretaria de Estado da Justiça e conta com o apoio e colaboração do Poder Judiciário, Ministério Público e Conselho da Comunidade.

A Casa do Egresso foi criada em 2010 e reformulada há nove meses, atualmente sua nova equipe conta com uma psicóloga, uma assistente social entre outros funcionários que atendem e realizam diversas atividades como à profissionalização, a colocação do egresso no mercado de trabalho, a confecção de documentos, o reestabelecimento do contato com os familiares, alojamento provisório em casos especiais, entre outras atividades pertinentes ao retorno do cidadão ao convívio com a sociedade.

Acreditamos que não se faz uma justiça plena, simplesmente encarcerando pessoas por um período e depois liberando-as da mesma forma que entraram, a própria sorte.  Aos indivíduos que já pagaram suas dívidas com a justiça, além do isolamento da sociedade, entendemos que devemos dar algum tipo de ferramenta, uma oportunidade para aqueles que desejam conviver em paz com a sociedade fazendo parte dela e não como excluídos.

Por Paulo Roberto Pires Bione