[pullquote align=”right”]“Quem te vê assim Porto das Esperanças. O barranco onde os cabrais enfincam âncoras em busca de uma história de alamedas e vãos. Parque das mangueiras e dos araçás aprendi na canção. E colhi teus sinais sobre a dança das correntezas.”
/Porto das Esperanças/
– Bado[/pullquote]

[dropcap]V[/dropcap]amos refletir sobre a história de Porto Velho, iniciando pelo nome dessa cidade com trajetória histórica ímpar, e, de imediato, gostaria de contestar a informação de que o nome de nossa capital tenha origem em função da figura de “um certo Senhor Pimentel”.

Essa afirmação não tem qualquer sustentação histórica, inclusive, alguns “historiadores” ainda cometem o absurdo de afirmar que a figura do “Velho Pimentel” é lendária. Muitos seringueiros caçadores, comerciantes, pescadores, com nomes de Raimundo, João e Severino se instalaram nas margens do madeira na localidade que viria a ser um dia a capital do nosso Estado, se houve um Pimentel, com certeza ele teria vários vizinhos com importância na ocupação da localidade.

Mapa de Porto Velho capital do estado de Rondônia

Mapa de Porto Velho capital do estado de Rondônia

As lendas e mitos se originam numa manifestação profundamente séria, nos arquétipos construídos pelas experiências populares, ao longo do tempo nas sociedades. Devemos respeitar profundamente as lendas e os mitos. Não criamos lendas e mitos quando queremos, afirmar que a história do velho Pimentel é uma lenda é desvalorizar todas as lendas existentes, pois sua “história” é carente dos elementos característicos nos mitos e lendas.

As lendas são marcadas pela presença de elementos viscerais, absurdos, sobrenaturais e fantásticos. São um capítulo fundamental na rica cultura amazônica.

Vista panorâmica de Porto Velho, início da década de 50. A rua ao centro é a Avenida Sete de Setembro. Atual centro comercial de Porto Velho/RO

Vista panorâmica de Porto Velho, início da década de 50. A rua ao centro é a Avenida Sete de Setembro. Atual centro comercial de Porto Velho/RO

O nome da capital do Estado de Rondônia, Porto Velho, está relacionado com a Guerra do Paraguai ocorrida entre os anos de 1864 e 1870.

O conflito ocorreu durante a segunda metade do século XIX, ainda no II Reinado, quando esta jovem nação estava organizava politicamente através de uma Monarquia e tinha como imperador Dom Pedro II, que governou o Brasil entre os anos de 1840-1889.

A Guerra do Paraguai envolveu além do Brasil, o Uruguai e a Argentina, com o apoio da maior economia da época, a Inglaterra. Do outro lado, o Paraguai, que após seis anos de luta acabou sendo completamente arrasado.

Os motivos que levaram à eclosão da guerra