O TRF-1 foi alvo de um ataque hacker que retirou do ar os sistemas do tribunal.

Em um site usado para expor vazamentos, os supostos hackers publicaram nomes de arquivos que estariam em quatro das 47 bases de dados do TRF-1 que teriam sido invadidas.

Este é o quarto ataque contra órgãos federais neste mês. O STJ foi alvo de hackers em 3 de novembro e teve todos os sistemas bloqueados e os processos, criptografados.

Ministério da Saúde também foi alvo de ataques virtuais, mas somente o site da pasta ficou desfigurado. Os hackers também invadiram o sistema do TSE, em 15 de novembro, dia do primeiro turno das eleições municipais.

Em nota, o TRF-1 afirmou que colocou os sistema do tribunal em “modo restrito” após identificar, em redes sociais, uma suposta invasão em seu ambiente tecnológico.

“A Administração do Tribunal Regional Federa da 1ª Região (TRF1), por meio da Secretaria de Tecnologia da Informação (Secin), informa que, em decorrência da publicação veiculada em redes sociais de que ocorrera uma invasão ao ambiente tecnológico do TRF1, foram adotadas medidas preventivas para a preservação do ambiente. Assim, todos os sistemas do Tribunal foram colocados em modo restrito para permitir adequada investigação, sendo que, até o momento, não se identificou nenhum ativo de TI comprometido.”

Por O Antagonista