Ela receberia R$ 100 por quilo transportado

Karina, a droga e Weberson

Karina, a droga e Weberson

[dropcap]N[/dropcap]a noite desta sexta-feira (5), uma denúncia anônima à Central de Operações da Polícia Militar de Vilhena informou que uma mulher estava transportando certa quantia de entorpecentes. A PM realizou várias vigilâncias simultâneas em alguns pontos da cidade com o intuito de identificar a suspeita.

Nas proximidades do Hotel Oliveira foi visualizada Karina Ferreira da Silva, 31 anos, que já é conhecida da polícia, descendo de uma carreta que trafegava pela BR-364, sentido Porto Velho. Ela carregava uma mala preta e uma bolsa vermelha e foi em direção ao Bar Pinheiro, local conhecido pela venda de entorpecente, localizado na Av. Marechal Rondon.

Os policiais a abordaram e constataram que dentro da mala preta havia 18 tabletes de maconha que pesavam 12.250 Kg. Ao ser indagada, Karina informou que adquiriu a droga na cidade de Campo Grande/MS de uma pessoa chamada Galego e entregaria a uma pessoa em Vilhena, mas não sabia o nome. Pelo transporte receberia R$ 1.250,00, ou seja R$ 100 por quilo de droga entregue.

10841163_579623522139215_1186205315_nKarina foi presa pelo crime de tráfico de drogas e foi levada à Delegacia de Polícia Civil junto com toda a droga apreendida. Ela acabou confessando que essa era a segunda vez que trazia drogas para Vilhena e que na primeira vez trouxe 10 Kg de maconha.

No momento em que o Boletim de Ocorrência estava sendo lavrado, Karina recebeu uma ligação da pessoa que iria receber a droga, dizendo que estava indo para o Hotel Rodoviária em um veículo de cor prata. Ela teria que entrar no carro para ir até o local da pesagem e do pagamento da droga.