Indignação veio após a Casa de Leis rejeitar 11 requerimentos do vereador Junior Donadon

DSCN7297[dropcap]A[/dropcap] 25ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores realizada na manhã desta terça-feira (1), foi marcada pela expectativa que dariam as discussões dos 11 requerimentos do vereador Junior Donadon.

Ao ver todos os requerimentos reprovados pela maioria dos edis, a vereadora Maria José da Farmácia, a mais votada em toda a Casa de Leis, fez uso da tribuna para desferir críticas que feriram nas fibras mais íntimas os vereadores que votaram contra os requerimentos: Célio Batista, Jairo Peixoto, Martha Moreira, Marcos Cabeludo e Carmozino Taxista. O vereador Garcia esteve ausente por motivos de saúde de sua esposa, dona Joelma.

“Estou anestesiada. Isto aqui parece um circo, já disse isto uma vez e volto a repetir. Aqui é lugar de faz de conta. Não tem projeção, há obras inacabadas no município. A UTI, o Hospital Regional, o Aeroporto e o Cemitério, o Prefeito deve pegar as chaves e entregar nas mãos do Governador. É cómico o que está acontecendo nesta casa. Fomos eleitos para fiscalizar as ações do Executivo, mas não é isso que está acontecendo”, desabafou Maria José.

[tabs]
[tab title=”Rondônia Em Pauta”]Por Hernán Lagos[/tab]
[/tabs]

[print-me]