Depois do câncer de pele, o câncer de mama (CA) é o mais comum em mulheres, seguindo-se apenas ao câncer pulmonar como causa de morte. Entretanto 1% dos casos de CA de mama ocorre nos homens.

cancermamagde[dropcap]A[/dropcap] probabilidade de desenvolver câncer de mama aumenta com a idade. A partir dos 40 anos a mulher tem risco de apresentar a doença. A idade media de mulheres que desenvolvem câncer de mama é entre 60 e 61 anos.

O CA de mama pode ser hereditário, aquelas mulheres que tinham tido um o mais parentes de primeiro grau com CA de mama são mais propensas a apresentarem a doença.
Quando há um caso de CA de mama em um parente de primeiro grau o risco de desenvolver a doença é aproximadamente o dobro. Se forem dois parentes, triplica-se o risco, e se foram três o mais, quadruplica-se o risco.

Oito em nove mulheres que desenvolvem CA de mama não tem componentes familiares de CA de mama (não tem parentes de primeiro grau acometidos pela doença).

AUTO-EXAME DA MAMA:

OBSERVAÇÃO: recomenda-se fazer diante de um espelho, a mulher deve examinar os contornos das mamas em três posições:

1) Em pé e de frente, com os braços ao longo do corpo;
2) Com as mãos em cima da cabeça; e
3) Com as mãos na cintura.

Os sinais alarmantes são alterações na forma da mama, na textura da pele, pele tipo cascara de laranja, depressões, crostas ou lesões da pele ou mamilo.

PALPAÇÃO: É mais fácil efetuar a palpação durante o banho, recomenda-se a palpação com um movimento giratório horizontal dos dedos.

O câncer de mama em geral consiste em uma massa não sensível, de consistência firme ou dura e margens pouco delineadas.

SINAIS E SINTOMAS A OBSERVAR

Ao realizar o auto-exame prestar atenção a:

NÓDULOS PALPÁVEIS: podem ser o resultado da presença de cistos ou tumores sólidos, que podem ser benignos ou malignos. Tumores palpáveis em mulheres jovens são geralmente benignos.

RETRAÇÃO DA PELE: pode ser leve e observada como uma pequena indentação da mama. Nesse caso o diagnostico de câncer de mama deve sempre ser considerado.

RETRAÇÃO DO MAMILO: ocorre frequentemente, sendo importante diferenciar se o mamilo sempre foi retraído ou se é uma alteração recente. No ultimo caso, a suspeita de câncer deve ser investigada, mesmo que nenhum tumor seja palpado.

DESCARGA PAPILAR ESPONTÂNEA: secreção aquosa, serosa do mamilo não e incomum e raramente e causada por um carcinoma. A secreção serosa pode ser o resultado da ingestão de certos medicamentos.

Sempre que a secreção do mamilo contiver sangue a hipóteses de câncer deve ser investigada.

Erosões muito pequena (1 a 2 mm) do epitélio do mamilo pode ser a única manifestação de carcinoma.

Sinais inflamatórios da mama podem esconder um câncer de mama principalmente na mulher pôs menopáusica. Tipicamente há dor, calor local, febre e mal estar geral.

Como regra toda mulher acima dos 40 anos com sinais e sintomas mamários deve procurar seu médico especialista para uma investigação mais completa.

Estudos sugerem que a prevenção do câncer de mama é teoricamente possível. O auto-exame de mama por sua importância deve ser amplamente difundido.

FATORES HORMONAIS

Em 1896, o Dr. George Beatson descobriu que podia controlar o crescimento dos tumores mamários com a simples remoção dos ovários. Fazia assim de modo pioneiro a correlação entre o câncer de mama e a produção dos hormônios ovarianos.