Na semana passada durante uma visita aos últimos detalhes para inauguração do Hospital e Maternidade Infantil o prefeito Zé Rover anunciou mais uma conquista para saúde do município.

6770870955_4211dd104b_m [dropcap]R[/dropcap]over divulgou que o município foi aprovado junto ao Ministério da Saúde no Plano de Ação Regional da Rede Cegonha, através da Portaria nº 1.142 de 11 de junho de 2013, que prevê investimentos e custeios dos serviços assistenciais materno-infantil, onde Rede Cegonha trata-se de um modelo que garante às mulheres e às crianças uma assistência humanizada e de qualidade, que lhes permite vivenciar a experiência da gravidez, do parto e do nascimento com segurança, dignidade e beleza.

Os objetivos desses investimentos é garantir acesso, acolhimento e resolutividade nos serviços de pré-natal, atenção ao parto e nascimento e no desenvolvimento infantil até os 24 meses com foco em reduzir a mortalidade materna e infantil, com ênfase no componente neonatal.

 Não se pode esquecer jamais que dar à luz não é uma doença, mas uma função fisiológica e natural que constitui uma experiência única para a mulher e parceiro (a) envolvido (a).

images

Os investimentos financiados pelo Ministério da Saúde serão:

 Pré-Natal: 100% de custeio dos exames; fornecimento de balanças antropométricas, aparelho para ausculta do coração fetal e outros para as Unidades Básica Saúde;
Centro de Parto Normal (CPN) E Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGB): 100% de custeio/ano, com investimento para construção nos dois primeiros anos.
Leitos: 80% de custeio para implantação e qualificação de leitos 04 UTI, 06 leitos UCI, leitos de gestação de alto risco, 02 leitos  de UTI adulto obstétrico).

Financiamento para ambiência e mobílias do local de parto (Centro Obstétrico do Hospital Regional Adamastor Teixeira de Oliveira). Investimento nos dois primeiros anos.

Segundo o prefeito Zé Rover o local onde será reformado e ampliado e mobiliado, receberá um investimento R$ 300mil para realização dessa obra que tem como finalidade proporcionar as mulheres um parto humanizado e acolhedor.

“O Projeto arquitetônico propõe uma modernização e uma nova lógica na nova área do Centro Obstétrico, incluindo novos ambientes para o local, com objetivo de proporcionar conforto e privacidade a mamãe no momento do parto, estimulando o parto normal. Essa obra visa adequar o espaço promovendo o desenvolvimento dos mecanismos fisiológicos para o parto e nascimento, o acolhimento às gestantes e as conduções da assistência ao parto garantir os diretos da mulher e da criança”,explicou o prefeito.

Projeto dos quartos PPP

 De acordo com a Secretaria de Saúde o projeto inicial contemplará 5 quartos de PPP ( Pré-parto, Parto e pós -parto), nesse espaço haverá uma sala de registro e recepção para acolhimento da parturiente e seu acompanhante, sala de exames e admissão, banheiros anexos a sala de exames, quartos para pré-parto/parto/pós-parto – PPP (sem banheira), um quarto para pré-parto/parto/pós –parto- PPP com banheira, banheiro privativo em todos os quartos  PPP, área para deambulação (espaço para grávida caminhar, andar) previsto com área verde, posto de enfermagem e  sala de serviço.

Atribuições do quarto PPP

 Quarto de Pré-parto, Parto e Pós-Parto (PPP): o quarto PPP receberá atividades como assistir parturientes em trabalho de parto; assegurar condições para que acompanhantes assistam ao pré-parto, parto e pós-parto; prestar assistência de enfermagem ao Recém Nascido envolvendo avaliação de vitalidade, identificação e higienização e realizar relatórios  de enfermagem e registro de parto. O quarto será individual com banheiro exclusivo, a fim de garantir privacidade da parturiente e seu acompanhante.

Semcom