sexta-feira, 12 abril, 2024
Sexta-feira, 12 de abril de 2024 - E-mail: [email protected] - WhatsApp (69) 9 9929-6909



Rondônia tem o 2º pior índice de esgotamento sanitário do país, aponta IBGE

Cerca de 1,3 milhão de pessoas no estado não têm acesso à coleta de esgoto. Dos 52 municípios, 21 possuem menos de 1% de esgotamento ligado à rede geral.

Em Rondônia, somente 13% da população tem acesso á coleta de esgoto — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Em Rondônia, somente 13,6% dos domicílios têm acesso à esgotamento sanitário ligado à rede geral, rede pluvial ou fossa séptica ligada à rede. O estado é o 2º do país com a menor taxa de coleta de esgoto, segundo dados do Censo 2022 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com os dados, aproximadamente 1,3 milhão de rondonienses continuam sem acesso ao esgotamento sanitário, o que representa 86% dos domicílios. Somente 209 mil pessoas têm acesso ao serviço.

Segundo o IBGE, os serviços de esgotamento sanitário são definidos como o “conjunto de obras e instalações destinadas a coleta, transporte, afastamento, tratamento e disposição adequada das águas residuais da comunidade”.

Em Rondônia, dos 52 municípios, 21 possuem menos de 1% de esgotamento ligado à rede geral.

Entre os municípios de Rondônia, Cacoal lidera o ranking em relação às cidades com as maiores taxas de domicílios com esgotamento ligado à rede geral, rede pluvial ou fossa séptica ligada à rede: 67,2% de casas têm acesso ao serviço na cidade. Veja o ranking:

  1. Cacoal: 67,2%;
  2. Cerejeiras: 58%;
  3. Alvorada do Oeste: 42,5%;
  4. Cacaulândia: 33%;
  5. Porto Velho 23%;

Os dados do Censo 2022 também revelam que Rondônia tem a maior proporção de residências que utilizam fossas rudimentares ou buracos como forma de esgotamento sanitário. De acordo com os dados, 326 mil domicílios utilizam esse tipo de destinação de esgoto e abrigam quase 926 mil pessoas, ou seja, 58,9% da população total do estado.

Em alguns municípios de Rondônia, quase a população inteira utiliza a fossa rudimentar para destinar o esgoto. São eles:

  • Governador Jorge Teixeira (99%);
  • Monte Negro (97,9%);
  • Primavera de Rondônia (96,9%);
  • Corumbiara (96,2%);
  • Santa Luzia do Oeste (95,9%);
  • Rio Crespo (95,4%);
  • Teixeirópolis (94,9%);
  • Castanheiras (94,9%);
  • Vale do Anari (94,2%);
  • Urupá (93,1%);
  • Vale do Paraíso (92,9%);;
  • Cujubim (91,5%);
  • Parecis (91,2%);
  • Machadinho D’Oeste (90%);
  • São Felipe D’Oeste (90%);
  • São Francisco do Guaporé (90%).

    Por g1 RO




Mais notícias





Veja também

Pular para a barra de ferramentas