quarta-feira, 22 maio, 2024
Quarta-feira, 22 de maio de 2024 - E-mail: [email protected] - WhatsApp (69) 9 9929-6909




VÍDEO: Piloto de avião interceptado, e incendiado, rendeu motorista de ambulância antes de ser preso, em RO

A suspeita é de que avião que vinha da Bolívia estaria transportando drogas

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Força Aérea Brasileira (FAB), interceptou e apreendeu, nesta quarta-feira (10), uma aeronave modelo Seneca, matrícula PT-RQY, que realizava voo clandestino em Rondônia.

Ela teria vindo da Bolívia, um dos principais produtores de cocaína no mundo, e estava sendo monitorada pela PF que, ao constatar a ausência de plano de voo, acionou a Força Aérea Brasileira. As suspeitas apontavam para o transporte ilegal de drogas.

A interceptação ocorreu no município de Rondolândia/MT, próximo à divisa dos estados de Rondônia e Mato Grosso, quando o piloto recebeu os comandos previstos na “Lei do Abate”. Dois aviões de defesa aérea A-29 Super Tucano foram acionados para fazer a interceptação por volta das 13h30. Após descumprir a ordem, foi dado um tiro de aviso. Ele pousou ilegalmente na floresta, na Terra Indígena Zoró.

Antes de tentar fugir, piloto e passageiro atearam fogo na aeronave que rapidamente foi envolvida pelas chamas.

A equipe de policiais federais, com o apoio das polícias civil e militar de Rondônia, realizaram diligências a fim de localizar os envolvidos na prática criminosa.

Na fuga, o piloto rendeu um motorista de ambulância e o obrigou a dirigir para eles.

O veículo foi localizado próximo à cidade de Cacoal/RO, onde o piloto foi preso em flagrante por sequestro, dano com emprego de substância inflamável ou explosiva, desobediência e usurpação de bem da União.

Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná/RO.


A atividade faz parte das ações de repressão e combate a voos ilícitos de pequenas aeronaves vindas de países vizinhos com droga.

Por RO em Pauta




Mais notícias





Veja também

Pular para a barra de ferramentas