quinta-feira, 25 julho, 2024
Quinta-feira, 25 de julho de 2024 - E-mail: [email protected] - WhatsApp (69) 9 9929-6909




Rondônia é um dos cinco estados com menos médicos ativos no país

Todos os estados com as menores quantidades de médicos ativos ficam na Região Norte do País. Quantidade desses profissionais aumentou 155% em 13 anos em Rondônia, ainda assim o estado ocupa as piores posições.

Atualmente existem 4.449 médicos ativos em Rondônia para uma população de 1.581.016 pessoas. Esse número coloca o estado entre os cinco com menos registros médicos em todo o país, segundo dados do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Todos os estados com as menores quantidades de médicos ativos ficam na Região Norte do País. O último no ranking é o Amapá, com 1.133 registros, seguido por (em ordem crescente):

  • Roraima: 1.225
  • Acre: 1.542
  • Tocantins: 4.265
  • Rondônia: 4.449

Os dados integram a pesquisa batizada de “Demografia Médica” e consideram dados verificados até janeiro de 2024.

Ainda que o efetivo de médicos em Rondônia seja inferior à maioria dos estados da federação, a quantidade desses profissionais aumentou 155% em 13 anos, segundo o Conselho Federal de Medicina.

  • Em 2011, Rondônia possuóa 1.738 médicos
  • Treze anos depois, em 2024, o estado conta com 4.449 profissionais

Do total de médicos ativos em Rondônia, 50% atua na capital, Porto Velho, enquanto os outros 50% são divididos para os outros 51 municípios do estado.

Veja destaques e análises do levantamento:

  • A quantidade de registros existentes em Rondônia corresponde a uma de 2,81 por mil habitantes; no interior essa densidade desce para 1,91 por mil habitantes;
  • A maior parte dos médicos atuantes possuem entre 35 e 39 anos;
  • O tempo médio de formação dos médicos ativos no estado é de 14,15;
  • Os homens são maioria, com pouca diferença: 51% dos médicos são homens e 49% são mulheres;
  • A idade média de médicos homens é 45 anos, enquanto a de mulheres é de 37 anos.

Médicos no Brasil

Em todo o Brasil, existem 575.930 médicos ativos, uma proporção de 2,81 por mil habitantes, a maior já registrada no país. Apesar disso, a desigualdade na distribuição ainda persiste.

Quantidade de médicos por região, segundo dados do levantamento Demografia Médica, do CFM. — Foto: Arte/g1

A Região Norte é a que possui o menor efetivo de médicos. Para efeito de comparação, o número de médicos nessa região só supera o índice de países como Índia, África do Sul e Indonésia, segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) de 2021.

Enquanto isso, o Sudeste é a região com o maior número de médicos: 321.905. O número equivale ao patamar encontrado na Europa, em nações como Reino Unido, França e Israel.

Por g1 RO




Mais notícias






Veja também

Pular para a barra de ferramentas